Esteio

“Poderia ser muito pior”, diz jovem que estava na festa onde palco desabou

PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 18/12/2017

Uma pessoa morreu devido ao desabamento de uma estrutura da festa rave Atmosphere, na tarde desse domingo(17), no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio.

A forte ventania seria a causa do desabamento. Por volta das 14h, hora do acidente, o vento se aproximava dos 55km/h.

A vítima foi identificada como Kalleby Freitas da Rosa, de 30 anos, ele era o Dj e produtor da festa. O Dj Kaleb, como era conhecido, será sepultado no Cemitério São Miguel e Almas, em Porto Alegre, na manhã desta segunda(18).

Reprodução/Facebook

Segundo os bombeiros, o evento possuía todos as licenças e estava regularizada. Porém, a Defesa Civil ressaltou que o alerta meteorológico foi ignorado e que o evento poderia ter sido cancelado.

Leia também: Onda de calor traz temporal para o Estado

Um estudante de 25 anos, que estava na festa e preferiu não se identificar, relatou como o desabamento aconteceu.

“Foi horrível. Estava perto do palco, foi tudo muito rápido. O palco se desmontou e caiu pra trás, numa área onde só quem trabalhava no evento circulava. Poderia ser muito pior se desabasse pro outro lado, ia desabar em cima da multidão.”

 


Duas mortes no evento

Segundo os bombeiros, houve uma segunda morte na festa, ainda antes do acidente. A identidade não foi revelada, mas acredita-se se tratar de overdose.


“Perdemos um amigo”, dizem organizadores

Através de uma nota, publicada no Facebook, a organização garante ter tomado todas as providencias e afirma que estava regularizada.

Leia abaixo a nota  da organização do evento:

“Sempre prezamos pela segurança do nosso público, seguindo todos os processos, laudos e autorizações solicitadas pelas autoridades locais.
E ao nosso público iremos mantê-los informados de todas às nossas ações para manter a verdade sobre os fatos ocorridos.
Enfim, estamos desolados, perdemos um amigo, um artista. Nossa prioridade é dar assistência aos feridos e suas famílias.

Agradecemos a Brigada Militar e ao Corpo de Bombeiros por toda a assistência”.

Por Leodair Nascente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *